Dermatologista alerta sobre doenças do verão

Calor e umidade em excesso provocam as típicas doenças do verão. Confira algumas dicas de como se prevenir para aproveitar ao máximo a estação

O verão chegou e com ele, as altas temperaturas. Cachoeiras, rios, lagos, praias e piscinas naturais ou clubes estão na lista de quem quer se refrescar na estação mais quente do ano. Mas é preciso ter cuidado com o calor, umidade em excesso e os ambientes com grande aglomeração de pessoas, pois oferecem condições propícias para o aparecimento das doenças típicas da estação.

De acordo com o dermatologista Danilo Teixeira, do Hospital Estadual de Doenças Tropicais Dr. Anuar Auad (HDT), da SES – Governo de Goiás, gerido pelo Instituto Sócrates Guanaes (ISG), no verão, estima-se que há um aumento de até 50% no número de consultas em clínicas dermatológicas em todo o país. “Com o uso de roupas úmidas por períodos prolongados como maiôs, shorts, biquínis, sungas e chinelos molhados há maior chance de contato com bactérias e fungos e muitas pessoas contraem doenças de pele comuns no verão, como frieiras, micoses, herpes labial, irritações cutâneas, dentre outras”.

Essas são as doenças mais comuns de serem adquiridas durante o verão, mas com alguns cuidados simples é possível aproveitar bem esses locais em segurança e evitar o contágio. “Manter a pele seca, calçar chinelos ao entrar em vestiários e ao caminhar pelo clube ou praia e evitar compartilhar toalhas. O contato com a areia de praias frequentadas também por cães e gatos, favorece a chance de contrair a larva migrans (conhecida como bicho geográfico), pois as larvas causadoras dessa parasitose encontram-se nas fezes desses animais.

É preciso ficar alerta em relação ao sol. Durante o verão a radiação incide com maior intensidade sobre a Terra e aumenta o risco de queimaduras e câncer de pele. Usar filtro solar sempre, adotar as barreiras físicas como chapéu, viseira, bonés e roupas de algodão que bloqueiam a maior parte da radiação solar e, muito importante, evitar a exposição solar entre 10h e 16h. Outro objeto indispensável é o óculos escuro”, alerta o dermatologista do HDT.

10 dicas para evitar as doenças de pele mais comuns do verão
(Fonte: Site Tua Saúde)

1. Manter a pele limpa e hidratada
Tomar pelo menos 2 banhos diários por dia deve ser suficiente para manter a pele devidamente limpa, livre do suor. Se estiver muito quente, pode-se tomar mais banhos, mas é recomendado usar somente água, evitando o sabonete para não deixar a pele mais ressecada. O sabonete antisséptico pode ser útil para eliminar as bactérias e outros micro-organismos das axilas, região íntima e pés que podem causar frieira, por exemplo. Após o banho é importante passar um creme hidratante fluido, pelo menos nas regiões onde a pele tende a ficar mais seca, como pés, joelhos, mãos e cotovelos.

2. Usar protetor solar diariamente
Aplicar protetor solar cerca de 20 a 30 minutos antes da exposição solar e fazer renovação a cada 3 horas é importante para quem está na praia ou na piscina. Mas quem fica exposto ao sol durante o trabalho também deve ter este cuidado todos os dias para evitar o câncer de pele. O protetor deve ser passado em toda a área da pele fica exposta ao sol. Assim, quem trabalha em ônibus e caminhões, pode por exemplo aplicar bastante protetor solar no braço e na mão esquerda porque estas tendem a ficar mais expostas ao sol. As loções pós sol são ótimas para refrescar a pele após um dia de praia, piscina ou cachoeira e vale pesquisar as opções existentes no mercado.

3. Não se depilar no dia de pegar sol
Outro cuidado importante no verão é não fazer a depilação do rosto e do corpo no dia e também na véspera da exposição solar, porque isto pode causar manchas escuras na pele. Assim, a depilação deve ser feita, pelo menos com 48 horas de antecedência. Uma boa estratégia é fazer a depilação com cera porque ela retira os pelos pela raiz, tendo efeito mais prolongado.

4. Tomar banho de água doce quando sair da praia
Depois de um dia de praia, deve-se tomar um banho de água doce, de preferência fria, para retirar o sal e areia que tendem a ressecar a pele, facilitando as fissuras que podem permitir a entrada de micro-organismos. Se a praia tiver um chuveirinho de água doce, experimente passar por ele antes de sair da praia, e se não tiver leve uma garrafa de água doce para jogar no corpo quando sair da areia. Se possível experimente hidratar a pele aplicando novamente o protetor solar ou com a loção pós-sol.

5. Não fazer tratamentos de pele no verão
Evitar fazer tratamentos com laser e produtos químicos durante o verão é muito importante, porque estes tratamentos podem danificar a pele bronzeada e causar manchas difíceis de remover. A melhor época para fazer estes tratamentos é durante o outono e o inverno, quando a temperatura está mais amena e o sol menos forte, mas é sempre importante usar protetor solar quando fizer estes tratamentos. Outro cuidado importante é fazer esfoliação da pele, principalmente no rosto e nos pés, uma vez por semana para eliminar as células mortas e renovar a pele.

6. Manter a pele sempre seca
Manter a pele sempre seca é importante para evitar o aparecimento de fungos que levam à micose. Assim, deve-se usar sandálias ou chinelos para que os pés não fiquem molhados de suor dentro do sapato. Além disso, para evitar micose, também conhecida por pano branco, deve-se evitar compartilhar toalhas em clubes, praias e piscinas.

7. Pegar sol com protetor
Quem deseja ficar bronzeada sem prejudicar a pele, pode optar por usar um protetor solar mais fraco, com FPS 4 ou 8, por exemplo, porque ele filtra os raios nocivos do sol e deixam a pele mais bonita, com um tom dourado. Alguns óleos e bronzeadores também possuem fator de proteção solar incluído em sua fórmula, conferindo ótimos resultados. No entanto, passar coca-cola, óleo de cozinha e outros tipos de óleo que não sejam específicos para exposição solar é contraindicado porque oferecem riscos para saúde, aumentando predisposição para o de câncer de pele.

8. Investir no betacaroteno
Para deixar a pele morena e com um bronzeado que dura mais tempo, também é recomendado comer alimentos que contêm carotenóides como cenoura, abóbora, mamão, maçã e beterraba, pois estes alimentos protegem do câncer e deixam a pele mais bonita e hidratada. Assista o vídeo para saber mais detalhes:

9. Ingerir bastante líquidos
Para evitar a desidratação que pode surgir rapidamente provocando intensa dor de cabeça e boca seca, deve-se beber cerca de 2 a 3 litros de água por dia para hidratar o corpo. A água pode ser substituída por suco de fruta ou chá gelado, por exemplo, mas estes tem mais calorias e podem aumentar o peso, e por isso a água pura, e a água com gotinhas de limão são mais indicadas.

10. Evitar o sol direto
Nas horas mais quentes do dia, entre as 10 e as 16 horas deve-se evitar a exposição solar direta porque nestes horários há mais riscos para a saúde. Assim, nestas horas, deve-se preferir ficar embaixo do guarda-sol ou dentro do bar da praia ou da piscina para se proteger do sol, evitando a insolação e as queimaduras na pele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *