A importância dos hormônios para o bem estar

Entenda as áreas de atuação da Endocrinologia e a importância dos hormônios para o equilíbrio de diferentes funções celulares e dos tecidos do organismo

O sistema endócrino é responsável pela produção de substâncias químicas denominadas hormônios, que são secretados no sangue, e vão regular diferentes células e tecidos do organismo. As células especializadas responsáveis pela produção dos hormônios são conhecidas como células endócrinas. Os distúrbios endócrinos podem apresentar diversos sintomas que variam de intensidade e de frequência. “ Nossas glândulas endócrinas principais são hipófise, tireoide, paratireoide, pâncreas, suprarrenal, ovários e testículos, e a disfunção de uma delas pode comprometer toda nossa saúde”, explica a Dra. Larissa Garcia Gomes, diretora da Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia Regional São Paulo (SBEM-SP).

Conheça os campos de atuação da Endocrinologia e fique alerta para conversar com seu médico sobre seus níveis hormonais.

Andropausa: Cansaço, diminuição da força muscular e disfunção sexual, podem ser decorrentes da diminuição dos hormônios masculinos em razão do envelhecimento. A reposição hormonal prescrita por um endocrinologista é uma opção de tratamento.

Colesterol e Triglicerídeos: São esses tipos de gordura do nosso organismo que estão diretamente ligados à saúde do coração. O risco de complicações cardiovasculares é atenuado com alimentação correta e exercícios físicos regulares.

Crescimento: Criança que cresce demais ou que cresce de menos pode estar com alterações hormonais, nutricionais ou genéticas. Só um endócrino poderá avaliar com cautela os tratamentos necessários.

Diabetes: Excesso de peso, pressão mal controlada, colesterol e histórico familiar podem indicar propensão ao diabetes. Sede excessiva, muita urina e perda peso estão entre os sintomas. Só no Brasil há 13 milhões de diabéticos. Quando mal controlada, a doença que é crônica e não tem cura, pode elevar a sérias complicações nos olhos, pés e rins.

Distúrbios da Menstruação: Alterações do ciclo menstrual (falta de menstruação ou menstruação mais de uma vez ao mês) podem significar problemas hormonais. A investigação clinica é o que vai determinar o tratamento adequado.

Distúrbios da Puberdade: Desenvolvimento de pelos pubianos e mamas antes da idade adequada podem indicar distúrbios hormonais na criança. Adolescentes que ainda não apresentam as características da puberdade também devem ser avaliados.

Doenças da Suprarrenal: Aumento de peso, estrias avermelhadas, pelos excessivos, pressão alta ou baixa, puberdade precoce, além do escurecimento da pele podem significar problemas na glândula suprarrenal, que é responsável por vários hormônios, entre eles, o cortisol (hormônio do estresse).

Doenças da Hipófise: Conhecida também como pituitária, a hipófise é uma glândula localizada na base do cérebro que tem as funções de regular o trabalho das glândulas suprarrenal, tireoide, testículos e ovários, produzir o hormônio importante para a lactação (prolactina),o hormônio do crescimento, o hormônio antidiurético e o hormônio chamado oxitocina, importante para o trabalho de parto. Entre as principais doenças da hipófise, temos: adenomas hipofisários clinicamente não funcionantes, acromegalia, doença de Cushing, prolactinoma, diabetes insípidus (diferente do diabetes mellitus) e hipopituitarismo.

Excesso de Pelos: Mulheres com excesso de pelos com padrão de distribuição masculino (hirsutismo), acne ou amento da musculatura, podem estar com produção excessiva de hormônios masculinos.

Menopausa: Decorrente da falência da produção dos hormônios estrógenos e da atividade reprodutiva pelos ovários, geralmente ocorre entre 45 e 55 anos. Quando acontece antes dos 40 anos, é denominada menopausa precoce, o que pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares (infarto e derrame) e osteoporose. O tratamento deve ser individualizado e a terapia hormonal pode ser prescrita por um endocrinologista.

Obesidade: A obesidade é uma epidemia mundial e risco para a saúde de crianças e adultos. Quando não tratada, a obesidade está relacionada a doenças cardíacas, diabetes, doenças hepáticas e muitos tipos de câncer. De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estarão com sobrepeso, e mais de 700 milhões, obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderá chegar a 75 milhões.

Osteoporose: É uma doença endócrina caracterizada por enfraquecimento nos ossos. Sem apresentar sintomas, a osteoporose causa mais de 8,9 milhões de fraturas por ano em todo o mundo, resultando em fratura osteoporótica a cada 3 segundos, de acordo com a Federação Internacional da Osteoporose (IOF).

Tireoide: A principal função da tireoide é a produção de dois hormônios, denominados T3 e T4, que agem em praticamente todas as funções orgânicas, como controle dos batimentos cardíacos; transmissões cerebrais, com influência sobre o humor, memória, atenção, concentração, raciocínio e inteligência; força muscular e metabolismo do tecido adiposo (gordura); controle da produção e consumo de energia, manutenção da temperatura corpórea e mecanismos de adaptação ao frio; formação e renovação do osso; movimentos das alças intestinais (peristaltismo); crescimento; ciclo menstrual e fertilidade, entre outras.

O check-up anual, com acompanhamento de um endocrinologista, é fundamental para a boa qualidade da saúde.

Sobre a SBEM-SP
A SBEM-SP (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia do Estado de São Paulo) pratica a defesa da Endocrinologia, em conjunto com outras entidades médicas, e oferece aos seus associados oportunidades de aprimoramento técnico e científico. Consciente de sua responsabilidade social, a SBEM-SP presta consultoria junto à Secretaria de Saúde do Estado de São Paulo, no desenvolvimento de estratégias de atendimento e na padronização de procedimentos em Endocrinologia, e divulga ao público orientações básicas sobre as principais moléstias tratadas pelos endocrinologistas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *