Pular para a barra de ferramentas

Rússia aprova segunda vacina contra Coronavirus

Rússia aprova segunda vacina contra Coronavirus

Sem ter concluído as três fases de testes em humanos exigidas pelos protocolos internacionais da OMS

No mês de agosto o presidente russo Vladimir Putin já havia anunciado o registro controverso da primeira vacina do mundo contra o Novo Coronavirus (Sputnik V) e, no dia 14 de outubro, fez novo pronunciamento, anunciando para daqui a alguns meses a aprovação de uma segunda imunização (EpiVacCorona).

A nova vacina está sendo desenvolvida pelo Vektor State Enterprise, um Centro de Virologia e Biotecnologia do Estado da Sibéria, que funciona em um antigo laboratório de armas biológicas da era soviética (na cidade de Novosibirsk) e sua aprovação é alvo de controvérsias por parte de representantes da comunidade científica russa e da Organização Mundial de Saúde (OMS). Como ainda não cumpriu a fase 3 dos testes em humanos, que faz parte dos protocolos internacionais de desenvolvimento e registro de vacinas, sua eficácia e segurança não podem ser dadas como cientificamente comprovadas.

De acordo com o governo russo, a previsão para início da fase 3 dos testes em larga escala em humanos é entre novembro e dezembro. Devem ser incluídos 30 mil voluntários, dentre eles, 5 mil residentes na Sibéria.

Descrita como uma “injeção à base de peptídeo”, a EpiVacCorona já teve resultados bem-sucedidos ao ser testada em 100 voluntários, de acordo com Putin. Ele afirmou ainda que a vice-primeira-ministra Tatyana Golikova e a chefe do órgão de segurança do consumidor da Rússia, Anna Popova, receberam a vacina.

Com informações e trechos da NPR: National Public Radio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

13 − três =