Tratamento oncológico pode causar ressecamento vaginal

Algumas terapias podem afetar a lubrificação da região íntima e causar desconfortos em situações do dia a dia

Mônica Batista, de São Paulo

ressecamentovaginal
(Foto: Domínio público)

Tratamentos oncológicos podem trazer alguns efeitos colaterais significativos para as mulheres, sendo um deles o ressecamento vaginal. O problema é muito mais comum do que se imagina. Um estudo feito por M.J. Durrani, em 2000, aponta que 54% das mulheres que estão em tratamento de câncer sofrem com o ressecamento.

Ele acontece principalmente quando a mulher passa por quimioterapia, radioterapia ou faz o uso do medicamento tamoxifeno. Esses procedimentos inibem a produção de estrogênio – hormônio responsável por gerar a lubrificação da vagina. Os principais sintomas são falta de lubrificação, sensação de irritação ou queimação, coceira, diminuição da elasticidade da vagina. Todos esses efeitos podem tornar as relações sexuais mais dolorosas e atrapalhar atividades comuns do dia a dia, como se sentar confortavelmente.

Segundo o médico ginecologista Ricardo Bruno, da Sociedade de Ginecologia e Obstetrícia do Estado de Rio de Janeiro, o ressecamento vaginal é um problema sério e que precisa ser discutido. “O distúrbio afeta a autoestima e a autoconfiança da mulher, pois ela não se sente confortável, principalmente em um momento que deveria ser prazeroso. Além disso, o problema pode atrapalhar outras situações comuns da rotina”, ressalta o ginecologista.

O período de tratamento oncológico é muito delicado para as mulheres e o ressecamento vaginal pode causar ainda mais desconfortos. Saber lidar com o problema, nunca considerando como algo normal e conversar com o médico são iniciativas que podem ajudar nesse processo. “Ninguém está preparado para os efeitos colaterais causados por tratamento oncológicos. Muitas mulheres ficam perdidas ou envergonhadas e acabam escondendo o ressecamento vaginal de seus parceiros. Porém, é importante contar com ajuda nesse momento tão turbulento”, afirma Vânia Castanheira, Coach Médico e autora do livro “Minha Vida Comigo. O câncer foi a minha cura”.

Solução

De acordo com o Dr. Ricardo Bruno, uma alternativa para ajudar nesse momento são os hidratantes intravaginais. A composição desse produto ajuda na recuperação da lubrificação vaginal, agindo no incremento do volume de água no tecido celular vaginal e redução do pH, propiciando melhora do ressecamento e seus sintomas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *