Treinamento funcional para crianças

Academia aposta em treinamento funcional para crianças, para incentivar a prática de esportes, disciplina e alimentação saudável

Por Karolina Vieira, de Goiânia

Correr, pular, brincar e praticar atividade física intensa já foram algumas das principais lembranças da infância. Porém, jogos eletrônicos, smartphones, sedentarismo e até a falta de segurança atual das cidades são, atualmente, limitadores para que as crianças se movimentem mais. O resultado disso é que três em cada dez crianças brasileiras estão acima do peso.

Na academia goiana Prime Gym, no Setor Marista, existem diversas modalidades dedicadas às crianças e são realizadas constantes ações para a despertar nelas o hábito da atividade física. O destaque mais recente é o Cross Kids, uma aula funcional que contribui para diminuir o sedentarismo das crianças sem deixar de lado a diversão.

“Nessa aula podem participar crianças de 2 aos 12 anos de idade e nosso foco é realizar exercícios de psicomotricidade para trabalhar as capacidades motoras das crianças, como o caminhar, a lateralidade e outras habilidades que envolvem o desenvolvimento infantil”, afirma a educadora física e professora, Estelia Carvalho. Com aulas dinâmicas, na programação estão brincadeiras que resgatam o lúdico misturadas a exercícios que parecem com o treinamento funcional adulto, mas sempre focando ao universo infantil para evitar que a criança perca o interesse pela atividade física.

O sócio da academia Murilo Garcez afirma que a prática de esportes ajuda a criança a se socializar e aprender a compartilhar experiências, a crescer entre vitórias e derrotas e a adquirir disciplina, coordenação motora e autoconfiança. “As crianças atualmente precisam deixar de lado os brinquedos eletrônicos e se movimentar. A geração de crianças de 20, 30 anos atrás brincava na rua, mas como hoje temos riscos, é necessário resgatar o esporte como ferramenta para melhorar a convivência social dessa geração de filhos únicos, que é muitas vezes egoísta”, afirma Murilo.

Hábitos saudáveis
Além das atividades físicas, é importante que os pais incentivem uma alimentação equilibrada e rica em frutas e verduras. Para a nutricionista Ana Paula Henrique, o processo de aprendizagem é um dos fatores determinantes do comportamento alimentar da criança. Segundo ela, esse condicionamento está associado a três fatores: a sugestão de sabor dos alimentos, a consequência pós ingesta da alimentação e o contexto social. “Normalmente os pais se concentram na quantidade de alimentos e não em desenvolver hábitos e atitudes direcionados à qualidade dos alimentos. Temos duas situações frequentes: na primeira, se a criança experimenta e não gosta, não há uma nova oferta do alimento e na segunda se a criança gosta, existe uma nova oferta, mas é preciso saber a função desse alimento, em que sentido ele faz bem. E para desenvolver hábitos é preciso ter um horário definido para alimentação e incentivar a criança a fazer uma atividade física”, finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *