Último dia de feira discute mudanças no mercado

Encerramento da parte de conteúdo da Abradilan Conexão Farma 2017 teve palestra de Mário Sérgio Cortella, com introdução do gerente nacional de vendas da indústria goiana Geolab e do presidente da Associação

Por Alice Galvão

O ponto alto em conteúdo do último dia da Abradilan Conexão Farma 2017 (24/03) foi a palestra do filósofo e educador Mário Sérgio Cortella. Ele falou sobre a importância da mudança no processo de aprimoramento individual e coletivo para um auditório lotado, atento e participativo.

Antes da fala de Cortella, o público foi saudado pelo gerente nacional de vendas da Geolab, empresa goiana patrocinadora do evento. “Tem uma frase lá do século XIX que diz que não é o mais forte, ne o mais inteligente que sobrevive, mas aquele que se adapta mais rapidamente”, citou Kal Rodrigues, abrindo a reflexão sobre o tema da noite. Pontuou que o momento do país é de mudanças e parabenizou a Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan) pela iniciativa da feira e pelas mudanças que a edição deste ano trouxe em comparação às anteriores.

O CEO ressaltou a participação ativa da indústria em toda a parte científica da programação, bem como a qualidade das palestras, reforçando a ideia de que toda a cadeia produtiva de medicamentos precisa mudar dia após dia, para acompanhar as transformações tecnológicas, se adaptar à realidade do mercado e às transformações do país. “Precisamos estar preparados e desarmados para as mudanças”, reforçou o executivo e, em seguida, passou à apresentação da empresa que representa.

presidente-da-abradilan
Presidente da Abradilan, Francisco das Chagas Almeida

“A Geolab é uma indústria 100% nacional, 100% goiana e 100% anapolina. Nós ficamos no Distrito Industrial de Anápolis, o maior complexo farmacêutico da América Latina”, apresentou Rodrigues. Com apenas 13 anos de existência, nos últimos dois anos a empresa foi a que mais cresceu no Brasil em unidades comercializadas, segundo os números das principais auditorias que acompanham e auditam o mercado farmacêutico.

Em seguida, foi a vez do presidente da Abradilan, Francisco das Chagas Almeida, fazer suas considerações. Ele reforçou a surpresa positiva da organização e dos players participantes quanto aos resultados desta edição da feira e anunciou, entre palmas, que a edição de 2018 será realizada novamente em São Paulo, desta vez no São Paulo Expo (antigo Centro de Exposições Imigrantes).

Mudar para evoluir

“Tolice é fazer as coisas sempre do mesmo jeito e esperar resultados diferentes”. Com esta frase de Albert Einstein Cortella começou seu raciocínio introdutório ao tema da palestra. Alertando o público sobre a velocidade em que o mudo tem mudado, o filósofo reforçou que “nos últimos 50 anos houve mais desenvolvimento tecnológico do que em toda a história anterior da humanidade”. Segundo ele, isto significa que precisamos ter a inteligência mais apurada e não podemos perder a oportunidade de renovação.

 

“Em um mundo de mudança e velocidade o grande risco é eu ficar velho em relação àquilo que faço, penso, pratico, ajo”, reforçou Cortella, alertando ainda para a importância da prevenção quanto às mudanças bruscas de determinados segmentos de mercado. O exemplo dado foi o da crise da carne, desencadeada pela publicidade dos resultados preliminares das investigações da operação “Carne Fraca”, da Polícia Federal. “Nossa área de commodities estava mais ou menos sossegada, até aparecer um ‘tropecinho’ em relação à decência”, avalia, ilustrando como os segmentos precisam estar atentos ao que praticam e preparados para todos os possíveis cenários.

Cortella frisou durante toda a sua fala a diferença entre comportamento baseado em práticas e pensamentos idosos ou velhos. Chamou de idosos aqueles que são antigos, tradicionais, e de velhos aqueles que são estagnantes e geram acomodação. Para reforçar esta ideia, usou metáforas como “na vida é preciso ter raízes e não âncoras, pois as raízes alimentam, as âncoras imobilizam”. Foi uma palestra de motivação e conscientização da necessidade se estar em contínuo movimento e atualização.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *